Materiais de arte e papelaria – Parte 02

Continuando o post anterior sobre as compras de materiais de arte e papelaria, vamos aos papéis e ferramentas!

Compras Papelaria Parte 02

 

  1. Bloco A3 de papel para desenho creme 140g/m², 20fls – Canson
    O mesmo papel encontrado nos sketchbooks da Canson em formato A3. Esse papel tem uma granulação perfeita para a prática de desenho e sketches e, por incrível que pareça, aguenta relativamente bem aquarela! Então acredito que funcione bem para gouache! E com certeza lápis de cor produzirá coisas lindas!
    Tem uma tonalidade diferenciada, puxando pro amarelo – importante ressaltar, pois as cores que serão aplicadas serão tonalizadas de acordo com o fundo.
  2. Papel Diplomata Opaline 180g/m², 50fls – Filiperson
    Esse papel é excelente para impressão e recorte, tem superfície matte e lisa, mas tem um certo acetinado no toque e no reflexo (muito amor por esse papel! ♥).
    Uso para fazer meus cartões, as impressões e a tinta (HP) não mancha, mesmo com a pintura em aquarela! – Mas talvez manche quando muito molhado ou com excesso de atrito. É bastante branco, mas não chega a ser um alta alvura ou alvorada, mas gosto assim! Esses são meus preferidos para impressão caseira de qualidade. Também disponível em 120g/m².
  3. Guilhotina Precise Cut – Maped
    Desde que comecei a fazer cartões, queria uma. Mas é uma daquelas coisas que você analisa e pensa muito sobre, pois, em teoria, vai ficar com você por muito tempo! Depois de muita pesquisa, acabei optando por essa guilhotina da Maped. É bastante compacta, mas é expansível. você consegue cortar até 10,4cm de largura sem precisar abrir a régua extra, tem régua dos dois lados, o que permite cortar tiras de papel de forma precisa. Vem com uma lâmina extra e, apesar de bastante compacta, leve, achei bem estruturada e estável no momento do corte. Realmente valeu a pena a pesquisa e espera até investir nisso! Nunca usei outra, mas adorei a escolha! O único contra é que ela apenas corta, enquanto outras fazem vinco, picote e corte em ondas, mas o que eu realmente precisava era uma guilhotina de corte, então essa realmente foi a escolha perfeita!
  4. Folha de Papel Moulin du Roy – Canson
    Não vou falar muito dele aqui e por isso decidi que ele não deveria estar na foto. Como nunca usei, não teria o que comentar sobre ele, mas como o comprei nesse dia, acho justo colocá-lo na lista de aquisições. Pretendo usar em breve e fazer uma demonstração e comparação dos papéis de aquarela que possuo e que darão início ao meu tão sonhado mostruário.

E com isso completo a lista das comprinhas mais recentes dos itens de papelaria.
Espero que isso

Materiais de arte e papelaria – Parte 01

A última semana de abril foi bem recheada de compras e adições para meu home office & studio.
Consegui comprar várias coisas que estava querendo há um tempo e que serão super importantes nessa nova fase de trabalho.
Hoje vou falar um pouco sobre a primeira parte das compras, em breve termino a lista da semana para que não fique grande demais!
Bom, sem muita enrolação, aqui estão as comprinhas!

Compras materiais de arte e papelaria – Parte 01

  1. Agulhão para cartonagem – Toke e Crie
    Utilizado em projetos de cartonagem, em breve será utilizado na confecção de caderninhos. ♥
  2. Caneta Frixion – Pilot
    Esse é, por incrível que pareça, o item mais desejado dessa lista! Essa caneta é apagável, não como aquelas que se diziam apagáveis, apagável MESMO!
    Era exatamente o que eu queria para minha agenda, não gosto de como grafite se espalha com o contato com a mão e, em uma agenda, isso se torna inevitável, já que passo muito tempo com ela aberta ao meu lado, sempre tomando notas. Nem acredito que consegui achar essa caneta que estava namorando há tantos meses em sites estrangeiros.
  3. Pincel 500K tam. 0 – Keramik
    Pincel com ponta de silicone. São próprios para modelar massas tipo fimo ou biscuit, mas comprei para aplicar máscara para aquarela. Embora ainda não tenha feito uso, já tinha um maior e chato que funciona super bem, então tenho certeza que dará certo.
  4. Pincel 220 tam. 2/0  – Keramik
    Trazido por engano enquanto buscava um 3/0, mas me fez muito feliz! Possui cerdas super macias e ponta bem fininha, gerando uma grande variedade de traços, sempre finos, claro. Mas era exatamente o que eu queria para substituir o meu 3/0 da linha 432 da tigre se abriu por inteiro embora sempre tenha sido lavado e armazenado corretamente. – Não durou um dois anos, acho que de todos os pincéis que já comprei, foi a maior das decepções. Então, não comprem esse linha! Não sei como vai ser com esse da Keramik, mas o primeiro teste foi uma surpresa muito boa!
  5. Caneta Quick Glue – Sakura
    Essa caneta estilo pinpoint roller (esferográfica) tem como tinta, cola. Pois é! permite escrever com um traço tão espesso quanto algo escrito com uma bic, com cola! Perfeito para aplicações em artesanatos onde se quer colar peças muito pequenas, ou, então como forma para grudar embossing powder (pó para relevo quente) no papel ou outro material! Funciona perfeitamente para sobreposição de vários papéis para criar um falso chipboard, mesmo nos menores detalhes.
  6. Borracha Mono Sand – Tombow
    Essa borracha foi criada para remoção de tipos impressos pela máquina de escrever, mas é uma excelente salva-vidas nos desenhos e pinturas. Ela é altamente abrasiva, parece mesmo uma lixa e é assim que funciona. Ela lixa a superfície do papel até que a parte onde haja depósito de tinta desapareça, com ela, se houver um pequeno erro em uma pintura, você consegue disfarçar e, até mesmo, desaparecer com ele! Importante lembrar que vai funcionar melhor com papeis de maiores espessuras, já que o que ela faz é retirar material da superfície, se o papel for muito fino, provavelmente acabará furando-o.
  7. Borracha Soft Hi-Polymer – Pentel
    Mais um material que sempre está presente, mas que há anos não comprava e as minhas estavam tão velhinhas que estavam rachando e se quebrando. Além de endurecendo e acabavam manchando mais do que deveriam. Pra mim, a melhor borracha que tem no mercado para o dia a dia.

Lettering, Instagram e Desafios!

Desafios Lettering Instagram

Desde o início do ano tenho participado de desafios online que me estimulem e nos quais eu possa praticar algo que seja útil para mim de alguma forma.
E, por enquanto, são basicamente desafios que acontecem no instagram para a pratica de caligrafia, tipografia, lettering… E como tudo relacionado ao desenho de letras e composições de palavras sempre me interessou muito, era a oportunidade perfeita para participar!

Em fevereiro participei do Letter it February e em março do Letter it March, promovidos pela Jenny Highsmith.

Em abril, visto que as composições dos lettering estavam sempre atrasadas por conta do tempo e da minha dificuldade em separar uns minutos por dia para manter a rotina – ah, rotina! Sempre você! – decidi então participar do Together We Letter, que no lugar de frases são palavras, sendo assim a idéia não é tanto treinar o lettering, mas desenvolver a capacidade de desenho das letras e, por ser mais curto, mais rápido, mais prático, achei muito gostoso treinar assim! – Não foi dessa vez que consegui manter a rotina, mas, pelo menos, completei todos os desafios até aqui!
Together We Letter é promovido pela Liss e pela Lauren.

Mesmo que não tenha vontade de participar dos desafios, vale muito a pena olhar os posts delas e os links acima. Muita coisa bonita e inspiradoras!

Em maio pretendo participar de dois desafios! Nem imagino como vou fazer para arrumar tempo pra isso com tantas outras coisas acontecendo, mas sinto que não posso perder! Para terminar, os desafios: